Banda Aeromoças e Tenistas Russas lança clipe de "Bagdah Battery”

Além de vídeo, grupo divulga vídeo de making off do show Positrônico

Com três discos gravados, grupo instrumental constrói uma mistura autoral de timbres e ritmos

Aperte o play e viaje nas ondas sonoras e visuais de “Bagdah Battery”, do Aeromoças e Tenistas Russas. A faixa, que integra o álbum Positrônico (2015), mistura processos digitais e analógicos em sua produção, assim como o vídeo lançado nesta semana. O som do grupo flerta com o groove, o rock psicodélico e o progressivo.

De quebra, a banda instrumental de São Carlos também divulga o making off do show Positrônico. Os bastidores foram registrados em uma passagem do grupo pelo Centro Cultural São Paulo (CCSP) em janeiro de 2016. Na ocasião, a rapper Tássia Reis fez participação especial.

Inspirado na literatura de Isaac Asimov, o disco Positrônico traz referências dosci-fi, da astronomia e da tecnologia, esta última fortemente representada na aplicação de sintetizadores ao longo das dez faixas do álbum, o terceiro na carreira da banda.

“Bagdah Battery” exibe essa gama de ideias e alusões em um vídeo repleto de luzes, sombras e texturas, reflexo direto da melodia sintética e experimental que a faixa apresenta. O vídeo passou por etapas variadas em sua edição, sendo captado por câmeras digitais e posteriormente recebendo efeitos analógicos diversos, entre eles: regravações sobre projeções em tela branca, uso de lentes e caleidoscópios de brinquedo na frente a lente do projetor e até mesmo um lençol branco em movimento para gerar curvas sob as imagens exibidas.

Tássia Reis e ATR

Já no vídeo making off do show, os integrantes do Aeromoças e Tenistas Russas contam mais sobre a apresentação que rolou no CCSP em janeiro de 2016. Ali, foi uma das primeiras interações entre o quarteto e a rapper Tássia Reis, que fez participação especial no show.

A parceria, inclusive, rendeu e o Aeromoças e Tenistas Russas anunciou uma turnê em conjunto com a cantora. Eles servindo não apenas de banda base para ela, mas também imprimindo as suas características na sonoridade. “As músicas da Tássia que ficaram mais groovadas com as nossas bases foram 'Agora Que eu Quero Ver’ e ‘Desapegada’. Em ‘Good Trip’, exploramos outros caminhos, acabamos criando um rock progressivo em cima da melodia original”, explica o baterista Eduardo Porto.

“Do nosso repertório, a Tássia participou com os vocais sobre a melodia de ‘Uhura’. A ideia da música veio da personagem Tenente Uhura, do seriado Star Trek, que virou símbolo para os jovens negros americanos da década de 70”, comenta.

O próximo encontro de Tássia Reis com o Aeromoças e Tenistas Russasocorre no dia 27 abril, quando sobem juntos ao palco do Sesc Bom Retiro.

Veja abaixo o making off do show Positrônico.

Formada em 2008, na cidade de São Carlos, no interior paulista, a banda instrumental Aeromoças e Tenistas Russas é composta por Juliano Parreira (Baixo), Eduardo Porto (Bateria), Gustavo Palma e Gustavo Koshikumo (Guitarra). Com três discos gravados em estúdio, o grupo constrói uma mistura autoral de timbres e ritmos.

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Ao Redor lança clipe de “No Embaralho da Vida”

Flávio Renegado lança EP Relatos de Um Conflito Particular

Paula Cavalciuk lança EP que mescla blues, MPB, jazz e pop

Avante O Coletivo lança segundo disco com participações internacionais

Guerrilha lança primeiro disco e avisa: "onde houver golpe, haverá guerrilha"

Bedibê lança Envelhecer, com influências do samba ao rock

Assista aos clipes do disco Spirit, de Brendan Adams

Rapper Billy Saga lança trailer de "Derrubo um Rei"


Inscreva-se no Moozyca