Três curtas sobre música que podem mudar sua vida

Animações da escola francesa de artes ESMA ajudam a quebrar paradigmas sociais

Histórias sensibilizam e ajudam a combater preconceitos sociais

No início deste ano, o físico britânico Stephen Hawking afirmou que a humanidade corre o risco de enfrentar uma série de perigos criados por ela mesma, como guerra nuclear, aquecimento global e vírus desenvolvidos por meio de engenharia genética. A aflição de um dos maiores teóricos da física moderna vai ao encontro do que afirmou o artista multifacetado Millôr Fernandes: “o homem é um macaco que não deu certo”.

Se por um lado a humanidade vem provando que deu errado, ainda é possível encontrar no homem sinais de esperança! E isso fica perceptível quando se fala em arte, que é uma força criativa que urge por transformações sociais, para que se possa tornar o mundo num lugar melhor para o convívio. Nesse sentido, a música é fundamental – e vem se demonstrando um bom instrumento de transformação social.

Para exemplificar esta tese, o Moozyca apresenta três animações de curta-metragem que mostram como a música pode transformar o mundo. Os filmes foram feitos por artistas da Ecole Supérieure des Métiers Artistiques de Montpellier (ESMA), uma escola de artes da França que vem chocando o mundo pela sensibilidade de seus trabalhos. Assista e se emocione.

1. Swing of Change

Nesta bela animação, a música - mais propriamente o jazz swing - ajuda o personagem central da trama a se desfazer de preconceitos contra os negros.

2. Monkey Symphony

Neste vídeo, a superação é contra o autoritarismo, metaforicamente associado ao ensino grosseiro e brutal da música erudita. A disciplina exagerada gera aqui uma espécie de aversão pela manifestação popular e pelo improviso. Até mesmo a dança é tesourada!

3. Rubato

Já neste curta, um músico de rua vive em situação de pobreza e solidão. Depois de encontrar um cão, sua vida está prestes a tomar outro rumo. Aqui fica muito claro que a música, quando feita em conjunto, é um incrível exercício de socialização... E, por que não, de amor?

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Cantoras africanas que quebram paradigmas

História política do Brasil é contada por meio da música

"Trabalhar com o Bob Marley era muito difícil", diz Junior Marvin ao Moozyca

No Dia da Mulher Negra e Latina, celebre com música!

Conferimos a inauguração da mostra sobre Arnaldo Baptista. E vimos o Mutante!

Bukowski não seria o mesmo sem a música clássica

Morre Ornette Coleman, o Einstein do jazz norte-americano

Por que ouvimos música?


Inscreva-se no Moozyca