Temporada Osesp 2016 aposta na música como força humanizadora

Haydn, Villa-Lobos e Debussy: programa traz todas as vertentes da música erudita

Em 2016, a Osesp apresentará na Sala São Paulo 32 semanas de programação musical de altíssima qualidade. Dez delas regidas pela Diretora Musical, Marin Alsop, e as demais pelo Regente Associado, Celso Antunes, pela nova Regente Assistente, Valentina Peleggi, e outros 13 maestros convidados. Os programas são normalmente apresentados às quintas-feiras e repetidos às sextas e aos sábados da mesma semana.

E a proposta da orquestra para o ano que vem é muito zyca: a libertação por meio da música. O tema é mostrado já de cara pela poesia que abre o livro de programação da temporada: “Para abrir os ouvidos / Para ampliar os sentidos / Para liberar o silêncio / Para acolher os sons / Para nos dar um tempo / Para nos dar o tempo (...)”.

Segundo Arthur Nestrovski, diretor artístico da Osesp, o uso da música para a transformação social é fundamental. “A cada ano, renova-se nossa aposta na música como força humanizadora, perpétua e cada vez mais urgentemente necessária. Respondendo a desafios de toda ordem, sem duvidar por um segundo do papel que nos cabe, chegamos mais uma vez a esse grande conjunto de concertos e outras atividades — educativas, editoriais e de democratização da música —, que aqui se anuncia de forma resumida”.

Variedade

Os programas estão divididos em séries com nomes de árvores brasileiras, como Jacarandá, Pau-brasil, Sapucaia e Jequitibá. Eles contemplam o repertório tradicional de orquestras, composições pouco conhecidas, ou mesmo inéditas, além de obras de compositores brasileiros.

De Haydn, Brahms e Verdi a Bach e Mozart, de Elliott Carter e Marlos Nobre a Tchaikovsky e Rachmaninov, passando por Villa-Lobos, Debussy e Stravinsky, a temporada traz música de todas as vertentes, para todos os gostos. Baixe aqui o programa completo.

A Temporada Osesp 2016 traz ainda concertos a preço populares, matinais gratuitos, ensaios abertos e concertos de câmara com convidados e músicos da Orquestra e do Coro da Osesp.

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Festival As 4 Estações une música erudita e instrumental

Os Tincoãs: música brasileira de volta à África

Quarteto de cordas francês Quartuor Ebène toca em Heliópolis

Jazz nos Fundos reabre e inaugura Centro Cultural da Música Instrumental

Projeto Música no MCB divulga atrações de julho

“O principal elemento no meu trabalho é o ritmo”, afirma Arrigo Barnabé

Já sabe o que ver na Virada Cultural deste fim de semana?

‘É mais barato produzir, então se produz muito’


Inscreva-se no Moozyca