Dica do Réu: Gal Costa, proibidamente profana

A ousadia feminina, doce e agressiva de Gal Costa é a marca desse álbum

Caso não conheça esse disco, recomendo ouvir ele de coração aberto, pois ele vai mudando de vibe...

A dica de hoje é o disco dela, Gal Costa! O álbum é o “Profana”, de 1984, que teve a música tema Vaca Profana proibida pelo D.C.D.P (Divisão de Censura de Diversões Públicas). Segundo as “autoridades”, a letra escrita por Caetano Veloso atacava a moral e os bons costumes com frases como: “Derrama o leite bom na minha cara”! O disco é bem diversificado na cadência e no andamento. Além de Vaca Profana, o lado A do disco guarda uma versão em português da música Lately, de Stevie Wonder, que ganhou o nome de Nada Mais – assinada por Ronaldo Bastos. “Profana” conta com composições ainda de Moraes Moreira, Gonza Jr, Jackson do Pandeiro, Gilberto Gil, Djavan e outros monstros da música brasileira.

Agora a proposta estética do álbum é contundente e direta pra época; capa, fotos e designe vêm no mesmo compasso das letras. Caso não conheça esse disco, recomendo ouvir ele de coração aberto, pois ele vai mudando de vibe... No Lado B, destaco a segunda música, Chuva de Prata, que é uma baladinha gostosa com um arranjo e coro muito bons mesmo! Em seguida, um belo forrozinho dá o tom com a Cabeça feita e Tililingo. O ápice do deste lado do play é, sem dúvida, a canção Tem Pouca Diferença, que tem a participação de ninguém menos que o rei do baião Luiz Gonzaga. Se liga nesse trecho da letra:

No paraíso um dia de manhã

Adão comeu maçã, Eva também comeu

Então ficou Adão sem nada, Eva sem nada

Se Adão deu mancada, Eva também deu

A ousadia feminina, doce e agressiva de Gal Costa é a marca desse álbum que, pra mim, pode ser considerado uma das suas melhores performances, mostrando toda sua diversidade musical e seu talento!

Bora de Som...

Gal - Vaca Profana

Gal - Chuva de Prata

Gal - Tem Pouca Diferença

É noiz, zyca. Terça-feira que vem tem mais dica do Réu aqui no Moozyca ;)

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Trigonotron lança álbum com misturas que vão do rap ao violino

10 álbuns com 10 anos que ainda aparecem no shuffle do meu celular

Dica do Réu: primeiro disco de Tracy Chapman foi uma verdadeira revolução

Com 81 anos, João Donato lança álbum de inéditas após 15 anos

Dica do Réu: Sound DAfrique, uma viagem às sonoridades africanas

Dica do Réu: "Sólido", primeiro trampo do Rap Sensation, foi um marco para o rap brasileiro

Dica do Réu: Flávio Renegado - "Minha Tribo é o Mundo"

Lira volta a São Paulo, com o show de "O Labirinto e o Desmantelo"


Inscreva-se no Moozyca