5 músicas que deram o que falar no Moozyca em 2015

Reunimos canções que mais repercutiram no Moozyca em 2015

O jazz dark e psicodélico de Michael Wollny também causou furor nos leitores. O post no Moozyca fala sobre a carreira do pianista alemão que está aterrorizando a Europa com sua música.

Ah, 2015. Ano fatídico. Fantástico para uns, péssimo para outros. No meio desse turbilhão de acontecimentos, o Moozyca trouxe centenas de artigos sobre os mais variados estilos musicais. Do rock ao samba, sem fronteiras, sem amarras. Só música, desde que boa. E, para fechar o ano com chave de ouro, resolvemos elencar as canções dos posts que mais repercutiram nesta temporada. Se liga na seleção, amig@s:

1 – Pedro Sorongo | Água Viva / Dentro da Selva

O artigo de Daniella Drusian Gomes sobre o místico disco do brasileiro Pedro Sorongo, que até hoje toca em festas em todo o mundo e teria sido o precursor do afrobeat, foi sem dúvida a pérola do ano! O som é incrível, você vai ficar de cara, saca só:

 

2 - Michael Wollny |Der Wanderer

O jazz dark e psicodélico de Michael Wollny também causou furor nos leitores. O post no Moozyca fala sobre a carreira do pianista alemão que está aterrorizando a Europa com sua música. Antes de ouvir essa canção, esconda as facas, os remédios tarja-preta e as cordas para sua segurança.

 

3 – War | Slippin Into Darkness

O post que reuniu as versões originais de samples utilizados pelo Racionais MC’s foi outro que teve grande repercussão neste ano. O destaque, sem dúvida, vai para Slippin Into Darkness, da banda norte-americana de Black Music, War!  Ah, um detalhe: a parte que os Racionais usaram começa em 1min50s. Se liga na sonzeira:

 

4 – Moacir Santos | Coisas

O alucinante álbum “Coisas”, de Moacir Santos, foi descrito por Vinicius Coppi como o mais belo álbum do maestro. É o primeiro disco do compositor e seu lançamento data de 1965... “Coisas” é um álbum instrumental carregado de jazz e influências africanas. Olha a viagem:

 

5- Me Bowa Ya |Mekongo

Em sua estreia no Moozyca, o Mano Réu deu uma dica imperdível: a coletânea Sound D'Afrique – que reuniu artistas de países como Camarões, Costa do Marfim, Burkina Fasso, Zaire, Senegal e Congo. Então, para finalizar, vamos de Me Bowa Ya, a obra-prima do camaronês Mekongo.

Inscreva-se no Moozyca

Leia também
Conheça álbum brasileiro que teria sido precursor do afrobeat

Conheça álbum brasileiro que teria sido precursor do afrobeat

Pianista alemão aterroriza a Europa com seu jazz dark e psicológico

Pianista alemão aterroriza a Europa com seu jazz dark e psicológico

50 anos do incrível "Coisas", o mais belo álbum do maestro Moacir Santos

50 anos do incrível "Coisas", o mais belo álbum do maestro Moacir Santos

5 samples dos Racionais que comprovam o bom gosto dos caras

5 samples dos Racionais que comprovam o bom gosto dos caras

“Sou mais ter uma ideia e experimentar”, conta produtor francês iZem

“Sou mais ter uma ideia e experimentar”, conta produtor francês iZem

Mano Brown fala do novo som do Racionais no Metrópolis

Mano Brown fala do novo som do Racionais no Metrópolis

Criador da música por biocomputador revela obra exclusiva ao Moozyca

Criador da música por biocomputador revela obra exclusiva ao Moozyca

Dica do Réu: Sound DAfrique, uma viagem às sonoridades africanas

Dica do Réu: Sound DAfrique, uma viagem às sonoridades africanas

Erivan contou ao Moozyca como o Rap o levou do Castelo Encantado à Finlândia

Erivan contou ao Moozyca como o Rap o levou do Castelo Encantado à Finlândia

5 versões de músicas em português que te farão perder a fé na humanidade

5 versões de músicas em português que te farão perder a fé na humanidade

De cachorra à poderosa: o vestuário do funk na periferia do Rio

De cachorra à poderosa: o vestuário do funk na periferia do Rio

Sete músicas que D. Pedro ouviu ao levantar as calças para a independência

Sete músicas que D. Pedro ouviu ao levantar as calças para a independência

Inscreva-se no Moozyca

Banner Moozyca