Incesticide é o caça-níquel mais honesto da história da música

Depois de lucrar milhões com o "Nevermind", a Geffen não queria largar o osso e, literalmente, acertou errando

Por

Além de fazer dinheiro pra gravadora, o "Incesticide", paradoxalmente, também serviu como um grito do Nirvana contra o rótulo de pop

O sucesso fulminante do segundo disco de estúdio do Nirvana, o "Nevermind", lançado em 1991, fez os olhinhos dos executivos da Geffen brilharem. Os caras da gravadora, para aproveitar a popularidade descomunal que a banda alcançara, queriam que o terceiro disco de estúdio, o “In Utero”, fosse lançado ainda em 1992 para, é claro, lucrar mais alguns milhões de dólares.

Mas, como todos podem imaginar, convencer Kurt Cobain, que não era lá muito de dar atenção aos apelos comerciais,  a correr pra gravar um disco não era uma tarefa fácil. A banda seguia em estúdio, e o "In Utero", que seria seu próximo álbum, ainda estava em fase inicial de gravação.

Para re$olver este problema a gravadora decidiu lançar uma coletânea com gravações raras da banda, feitas entre 1988 e 1991. O álbum ganhou o nome de "Incesticide" e foi, sem sombra de dúvida, o CD caça-níquel mais honesto da história da indústria cultural.

O "Incesticide" é confuso, denso e profundo. Tem a cara dos pais do grunge, com guitarras distorcidas e desafinadas, letras pesadas e músicas realmente estranhas pra quem se acostumou a ouvir o "Nevermind" - aquela bomba pop que foi capaz de tirar ninguém menos que Michel Jackson do primeiro lugar da parada americana.

O interessante é que, além de fazer dinheiro pra gravadora, o "Incesticide", paradoxalmente, também serviu como um grito do Nirvana contra o rótulo de pop que a banda carregou após alcançar o topo do sucesso. As faixas mais tocadas do álbum foram "Sliver", "Dive" e "Aneurysm" - as mais normalzinhas. Agora, se quiser um pouco de Nirvana em seu mais puro estado, sugiro a caótica "Hairspray Queen":

 

Inscreva-se no Moozyca

Leia também
7 músicas que mostram pq o punk é o ritmo mais influente da história do rock

7 músicas que mostram pq o punk é o ritmo mais influente da história do rock

Resenha Zyca: The Aeroplane Flies High reúne lados B do Smashing Pumpkins

Resenha Zyca: The Aeroplane Flies High reúne lados B do Smashing Pumpkins

"Experimental Jet Set, Trash and No Star", o resgate do Sonic Youth

"Experimental Jet Set, Trash and No Star", o resgate do Sonic Youth

Não leia este texto, procure um livro sobre música

Não leia este texto, procure um livro sobre música

Mocho Diablo desfibrila o grunge autoral no Brasil

Mocho Diablo desfibrila o grunge autoral no Brasil

Criador da música por biocomputador revela obra exclusiva ao Moozyca

Criador da música por biocomputador revela obra exclusiva ao Moozyca

Só a vaia consagra

Só a vaia consagra

Rota alternativa: três coisas que você não viu na virada cultural

Rota alternativa: três coisas que você não viu na virada cultural

“Blackstar foi presente de despedida”, afirma produtor de Bowie

“Blackstar foi presente de despedida”, afirma produtor de Bowie

Por que ouvimos música?

Por que ouvimos música?

“Quero a música do oprimido”, afirma DJ Mukambo de Bruxelas

“Quero a música do oprimido”, afirma DJ Mukambo de Bruxelas

Toninho Ferragutti, Renato Borghetti e Mestrinho homenageiam o acordeão

Toninho Ferragutti, Renato Borghetti e Mestrinho homenageiam o acordeão

Inscreva-se no Moozyca