Dica do Réu: primeiro disco de Tracy Chapman foi uma verdadeira revolução

Álbum é um prato cheio pra quem estuda a luta contra o racismo na América do Norte

Por

Todas as percussões são gravadas pelo percussionista brasileiro Paulinho da Costa

Minha dica de hoje é o primeiro álbum da inconfundível Tracy Chapman, uma das minhas cantoras favoritas! Lançado em 1988, o disco – que leva o nome da cantora - rendeu-lhe fama internacional e participação em eventos a favor dos Direitos Humanos, como a participação na festa de aniversário de Nelson Mandela.

É um disco autoral, com canções escritas entre os anos de 1982 e 1987. A principal música do álbum, sem dúvida, é “Talkin’ Bout a Revolution” (falando sobre a uma revolução) - até porque, de fato, no fim dos anos 80, uma cantora negra com um disco de estreia autoral ganhar prêmios como o Grammy e Soul Train Awards foi realmente uma REVOLUÇÃO.

Com voz, guitarra e violão e letras politizadas, o álbum é um prato cheio pra quem estuda a luta contra o racismo na América do Norte. Também vale ouvir com atenção a canção “Across the lines”, que diz, entre outras coisas, coisas como: “They Kill the Dream of America” (Eles matam o sonho americano) e “That Separates Whites from Blacks” (os brancos separdos dos negros).

Outra canção interessante e linda é “Behind The Wall”, que é cantada à capela e, em um dos versos, ela canta: “Last Night Heard The Screaming, Then A Silence That Chilled My Soul” (Na noite passada ouviram meus gritos, um silencia que calou minha Alma).

Bem, a vontade mesmo é falar de todas as músicas do play! Ouçam com o coração aberto as belas melodias e mensagens de Tracy Chapman!

Ah, quase esqueci, todas as percussões são gravadas pelo percussionista brasileiro Paulinho da Costa.

Vamos de som!

Mais?

 

Inscreva-se no Moozyca

Leia também
Sesc Interlagos terá apresentações de Blues gratuitas em julho

Sesc Interlagos terá apresentações de Blues gratuitas em julho

Dica do Réu: Alberta Hunter, a enfermeira do Blues

Dica do Réu: Alberta Hunter, a enfermeira do Blues

Dica do Réu: a música africana engajada de Youssou N’dour

Dica do Réu: a música africana engajada de Youssou N’dour

Dica do Réu: Ladies of the Blues

Dica do Réu: Ladies of the Blues

Dica do Réu: Jimmy Cliff In Brazil

Dica do Réu: Jimmy Cliff In Brazil

Dica do Réu: Heavy, do The Stylistics, mostra o quanto o amor pode ser pesado

Dica do Réu: Heavy, do The Stylistics, mostra o quanto o amor pode ser pesado

Raul Seixas que me desculpe, mas o diabo é o pai do blues

Raul Seixas que me desculpe, mas o diabo é o pai do blues

Erivan contou ao Moozyca como o Rap o levou do Castelo Encantado à Finlândia

Erivan contou ao Moozyca como o Rap o levou do Castelo Encantado à Finlândia

No Dia da Mulher Negra e Latina, celebre com música!

No Dia da Mulher Negra e Latina, celebre com música!

Enquanto isso, na Sala da Justiça...

Enquanto isso, na Sala da Justiça...

Leadbelly foi o músico que Kurt Cobain queria ser

Leadbelly foi o músico que Kurt Cobain queria ser

Gabi Milino une folk, MPB e pop repleto de canções gostosinhas

Gabi Milino une folk, MPB e pop repleto de canções gostosinhas

Inscreva-se no Moozyca