Chico Buarque assina petição em apoio a rapper angolano em greve de fome

Músico pediu para fazer parte da lista online para intervir no caso

Músico compôs

Chico Buarque assinou a petição pela Intervenção do Governo Português na Libertação de Luaty Beirão, que é rapper e ativista.

O documento endereçado ao ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Rui Machete, e ao embaixador português em Angola, João da Câmara, tem o objetivo de pedir a libertação imediata de Luaty Beirão - preso junto a outros 16 ativistas.

O grupo foi acusado de planejar um golpe de Estado e um atentado contra o presidente de Angola. Foi o próprio Chico que pediu a uma amiga portuguesa orientações sobre como aderir à causa. A mensagem foi encaminhada para a jornalista Vanessa Rato, autora da petição.

Em seu perfil no Facebook, a jornalista lembrou a composição "Morena de Angola", de Chico, escrita para uma conhecida do Movimento Popular Pela Libertação de Angola (MPLA) - ironicamente, o mesmo partido do presidente angolano José Eduardo dos Santos, a quem Luaty Beirão se opõe.

O grupo foi preso enquanto discutia o livro "Da ditadura à democracia", do cientista político americano Gene Sharp, nome influente no ativismo não violento ao redor do mundo. A editora portuguesa Tinta-da-China anunciou, semana passada, que lançará a primeira tradução da obra em Portugal. Sharp doou os direitos autorais para a causa.

A greve de fome já dura 36 dia. Veja vídeo da vigília pelo Luaty Beirão e os 15 ativistas detidos, em Lisboa

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Cantora alemã Dota fala sobre sua relação com a música brasileira e o Nordeste

“Quero a música do oprimido”, afirma DJ Mukambo de Bruxelas

10 álbuns com 10 anos que ainda aparecem no shuffle do meu celular

“Nunca parei, eu saí de cena”, conta Di Melo

Já sabe o que ver na Virada Cultural deste fim de semana?

Projeto Música no MCB divulga atrações de julho

Nova música de Emicida está disponível para download gratuito

Sabia que o kuduro pode ter sido inspirado em Van Damme?

Inscreva-se no Moozyca