“Troco Likes”, novo álbum de Tiago Iorc, é poço de leveza e naturalidade

5º registro autoral do músico traz belas canções; dessa vez, a maioria em português

A capa do disco, em que Tiago aparece com dois pregadores segurando-lhe o sorriso, sugere essa superficialidade de postura adotada por muitos no mundo virtual.

Um disco pode carregar muitos significados e mensagens impregnadas em suas canções. Pode representar um desabafo do artista a respeito de alguma angústia pessoal, um agradecimento, um descontentamento perante determinada situação, um retrato de como a sociedade se comporta em determinado momento, entre tantas outras coisas. “Troco Likes”, o mais novo trabalho de Tiago Iorc, consegue expressar tanto suas reflexões pessoais, principalmente no ramo amoroso, como o seu entendimento a respeito das vontades e desejos da sociedade atual.

O título da obra, “Troco Likes”, sumariza a crítica feita por Tiago em relação à sociedade contemporânea, onde a exibição pessoal, tanto de conquistas significativas como de coisas banais, se torna algo de grande importância, às vezes ultrapassando o próprio feito que está sendo manifestado. A própria capa do disco, onde o artista aparece com dois pregadores segurando-lhe o sorriso, sugere essa superficialidade de postura adotada por muitos no mundo virtual.

Uma das faixas que sustentam esse pensamento no disco é Alexandria - canção em que Tiago acusa uma superficialidade no conhecimento da sociedade atual; segundo ele, apesar do fácil acesso, a saturação de opiniões e informações levianas tem como efeito a fadiga dos indivíduos pelo aprofundamento de suas ideias. A penúltima faixa, Sol que faltava, também aborda de modo assertivo esta questão.

Vamos ouvir um pouco? Alexandria:

Outro lado abordado no CD, por sinal predominante na obra, é reflexo de seus sentimentos pessoais. O amor é sua musa inspiradora, logo, seus relacionamentos, declarações e contentamentos estão muito presentes no disco. Ternura, delicadeza e doçura estão muito evidentes em todo o CD, e combinam muito bem com as melodias que acompanham as letras e a voz aveludada do músico. Destaque para Cataflor, em que o "eu" lírico da canção, dotado de sensibilidade, bendiz a pessoa amada, cantando que tudo de belo na natureza tem a ela como inspiração.

Tiago conserva seu estilo musical neste disco, 5º de sua carreira, com mensagens bastantes simples e singelas para quem estiver disposto a ouvir. O que este registro traz de inovador é a presença da língua portuguesa como idioma predominante nas músicas (10 das 11 faixas), o que começou a aparecer no seu disco anterior, "Zeski" (2013), que contou com 4 músicas em português, e as 7 restantes em inglês.

Till I’m Old and Gray, faixa que encerra a obra, realça não somente por ser a única música em inglês do conjunto, mas por sua sensibilidade e sinceridade, que casadas com a melodia e a voz de Tiago, transmite muita pureza e simplicidade.

O disco ainda possui parcerias de importantes músicos do cenário nacional em algumas composições, como Dani Black (5 a seco) com a faixa Mil Razões, Leo Fressato com Coisa Linda, e ninguém menos que Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii) com Alexandria.

Leveza, suavidade e transparência são aspectos que marcam as obras de Tiago. “Troco Likes” não é diferente, com bonitas canções, constituídas de letras simples, arranjos agradáveis e a terna voz do artista. Vale a pena trocar esse like!

Mais um pouquinho de Tiago Iorc, com Mil Razões:

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Leoni reafirma seu traço pop em novo álbum: “Notícias de Mim”

Mariella Santiago lança segundo álbum

Fafá de Belém comemora 40 anos de carreira com novo álbum

O Papa vai lançar um disco de rock! E já tem pré-venda no iTunes

Já é! Novo disco do Arnaldo Antunes tá zyca demais e dá pra ouvir de graça

"Abrimos ainda mais o leque para novos estilos", conta guitarrista do Iconili

Trigonotron lança álbum com misturas que vão do rap ao violino

O cientista da vanguarda baiana


Inscreva-se no Moozyca