Música de luto: Prince morre aos 57 anos, nos EUA

Uns dos mais talentosos músicos da história do pop morreu em seu estúdio caseiro, em Minnesota

Por
TAGs: Prince|Mano réu|

Prince nasceu em 1958, em Minneapolis (EUA

Na manhã de hoje a assessoria do cantor Prince confirmou, por meio de pronunciamento, a morte do astro pop. O corpo do cantor foi encontrado em sua casa, que fica em Minnesota (EUA). A causa do falecimento, no entanto, não foi divulgada. Yvette Noel-Schure, que é assessora pessoal do artista, declarou à imprensa: "é com profunda tristeza que eu confirmo que o lendário e icônico artista Prince Roger Nelson morreu em sua residência em Paisley Park, aos 57 anos. Não há mais detalhes sobre a causa da morte neste momento".

Com quase quarenta discos gravados, diversos hits emplacados nas paradas mundiais e um prestígio único entre músicos de todo o mundo, o cantor é – para muitos – o maior expoente da música pop de todos os tempos. Ao todo, o artista vendeu mais de 100 milhões de álbuns e 60 milhões de singles... Seu trabalho mais premiado é o disco “Purple Rain”, de 1984, que ganhou dezenas de prêmios, e elevou o artista ao status de estrela mundial.

Prince é reconhecido por ser um músico extremamente técnico, além de um compositor de mão cheia. O artista, que sempre foi obcecado pela música, respirava trabalho 24 horas por dia, 7 dias por semana. Fazendo gravações, shows e jam sessions quase que diariamente... Prince escolhia onde tocar... Avisava em cima da hora organizadores de eventos, como no Grammy deste ano, que queria (e iria) tocar. E, sim, os caras abriam espaço e mudavam o line-up a qualquer momento para receber Prince - uma referência para músicos de todo o mundo...

Em setembro do ano passado, o Mano Réu fez uma resenha sobre o “Lovesexy”, disco do cantor que foi um marco do pop nos anos 1980. Dá uma olhada AQUI.

Bom, como vocês sabem, o Prince travou diversas batalhas contra os downloads e o streaming. Por isso é tão difícil encontrar o trampo dele na internet. Maaaaasss, no artigo do Réu, o rapper incluiu um pequeno set de “Lovesexy”, que reproduzimos logo abaixo. Ouve, enquanto a galera do Prince não derruba.

#RipPrince

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

35 anos sem Vinicius de Moraes

A morte do tom: de Schoenberg a David Bowie

Não leia este texto, procure um livro sobre música

Morre Ornette Coleman, o Einstein do jazz norte-americano

"Trabalhar com o Bob Marley era muito difícil", diz Junior Marvin ao Moozyca

No Dia da Mulher Negra e Latina, celebre com música!

Criador da música por biocomputador revela obra exclusiva ao Moozyca

Duo japonês divide palco com Meninos do Morumbi e Wadaiko Sho em São Paulo


Inscreva-se no Moozyca