Afrobeat pernambucano da Abeokuta pede licença com lançamento do EP ‘Agô’

Grupo recifense apresenta quatro faixas para download

Por

Todo o processo de gravação e mixagem de ‘Agô’ foi realizado no Estúdio Fábrica, com a ajuda do técnico Marcílio Moura, que entendeu a proposta do som e conseguiu transportar as ideias da Abeokuta para o resultado final

Inspirada no afrobeat criado pelo lendário multi-instrumentista nigeriano Fela Kuti, a banda Abeokuta, nascida no Recife, lança seu primeiro EP de trabalho, intitulado ‘Agô’. O lançamento aconteceu neste último sábado (17), durante a terceira edição do Fela Day Pernambuco, festa mundial em homenagem ao eterno Black President. O álbum ‘Agô’ já pode ser ouvido pelos amantes do afrobeat nas principais plataformas de audição da internet (Deezer, Spotfly, Rdio e Soundclound), e também está disponível para download no site da banda (www.abeokuta.com.br).

Escute aqui:

A Abeokuta, cujo nome é inspirado na cidade natal de Fela Kuti, é uma das principais bandas do gênero do Nordeste. A banda vivência na prática a atuação de um grupo independente, e este processo ficou evidente durante a produção de ‘Agô’. A ideia, que começou a tomar corpo em março deste ano, surgiu após o retorno do público durante uma festa que a Abeokuta realizou nos últimos dias do Carnaval. “A resposta positiva e vibrante da galera nos mostrou que era necessário dar um passo adiante e materializar aquela energia empenhada nos shows num registro definitivo”, explica Jedson Nobre, baixista e fundador do grupo. 

Todo o processo de gravação e mixagem de ‘Agô’ foi realizado no Estúdio Fábrica, com a ajuda do técnico Marcílio Moura, que entendeu a proposta do som e conseguiu transportar as ideias da Abeokuta para o resultado final. O disco conta com quatro faixas (cantadas em iorubá, português e inglês), cujos títulos são: ‘Agó’, ‘Mr. Job’, ‘Lessimí’ e ‘Orunmilá’. A arte da capa do EP inspiração foi nos grafismos africanos e numa tipografia inspirada na cultura nigeriana.

‘Agô’ é uma palavra do idioma iorubá e é usada na anunciação da chegada ou saída em uma casa, espaço público, espaços litúrgicos ou do convívio com um grupo de pessoas. Neste sentido, a Abeokuta anuncia seu primeiro registro sonoro que em bom português poderia ser dito: “Tô chegando”. É a Abeokuta anunciando sua chegada.

O EP está disponível para para download no site da banda e em plataformas de streaming. “Queremos que esse trabalho chegue aos mais diversos ouvidos e achamos que essa é a melhor maneira de apresentar nossa música pra o mais abrangente público possível”, comenta o baixista da Abeokuta.

Formação da Abeokuta

O baixista Jedson Nobre, idealizador da Abeokuta e grande admirador de Fela Kuti, tinha o sonho antigo de montar uma banda de afrobeat no Recife. A ideia foi tirada do papel após uma viagem realizado pelo músico ao Rio de Janeiro em maio de 2012.

Na ocasião, Jedson conheceu o baterista Tony Allen e o guitarrista Oghene Kolgbo, ambos ex-parceiros de Fela Kuti, e participou também de uma jam session com outros participantes de peso. Entre eles, estavam B. Negão, André Sampaio e Abayomy Afrobeat Orquestra, entre outros. Foi um tiro certeiro. Jedson voltou determinado a montar a banda, e assim surgiu a Abeokuta.

Além de Jedson Nobre no baixo, a banda conta com Chico Farias (guitarra), Miguel Jorge (Voz), Pedro Drope (guitarra), Hood Rocha (teclado), Diego Drão (órgão), Beto Bala (baterista), Samuel Negão (percussão), Parrô Mello (sax) e Marcinho Racional (trompete). Um time de grandes músicos da cena pernambucana, todos com forte ligação com os sons provenientes da diáspora negra.

 

Inscreva-se no Moozyca

Leia também

Banda baiana, IFÁ Afrobeat, lança EP com cantora da Nigéria

"Abrimos ainda mais o leque para novos estilos", conta guitarrista do Iconili

BNegão & Seletores de Frequência voltam a São Paulo

Conheça a magia do Hang, um dos instrumentos mais novos do mundo

Europa vai ter turnê dos brasileiros da “Aldo, The Band”

Bedibê lança Envelhecer, com influências do samba ao rock

Conheça acervo de músicas indígenas da Amazônia na internet

Festival As 4 Estações une música erudita e instrumental


Inscreva-se no Moozyca